“Senhor das Armas”: saiba quem é o pivô dos ataques a ônibus no Rio de Janeiro

Incêndios afetaram aulas, que foram suspensas em 45 escolas municipais

jpg-2-300x150 "Senhor das Armas": saiba quem é o pivô dos ataques a ônibus no Rio de Janeiro

“Senhor das Armas”: saiba quem é o pivô dos ataques a ônibus no Rio de Janeiro | Foto: Bruno Kaiuca / AFP / CP

“Senhor das Armas”. Este é o apelido do homem que é considerado pivô dos ataques a ônibus ocorridos nessa segunda-feira no Rio de Janeiro. O miliciano Matheus da Silva Rezende, também conhecido como Faustão e Teteu, é sobrinho de Zinho, considerado líder de uma das maiores milícias da zona Oeste da capital. As informações são do site R7.

Depois de uma ação da Polícia Civil, realizada na comunidade Três Pontes, Faustão foi baleado. Ele chegou a ser levado para o Hospital Pedro II, porém não resistiu aos ferimentos. Em entrevista coletiva, o governador do Rio, Claudio Castro, confirmou que o miliciano foi preso, mas morreu na unidade.

Por conta da morte de Faustão, mais de 30 ônibus foram incendiados pela cidade a mando dos milicianos. As aulas chegaram a ser suspensas em 45 escolas municipais, afetando a vida de mais de 17 mil alunos, de acordo com o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha.

Faustão também seria o responsável pela guerra entre facções no Rio de Janeiro. No entanto, teria uma característica de agregador, uma vez também teria atuado pela união entre tráfico e milícia. Conforme o governador, Faustão também era o segundo na hierarquia da milícia e estava sendo preparado para ser o sucessor de Zinho.

Assassinato do ex-vereador Jerominho
Em setembro deste ano, o MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) denunciou Faustão, Zinho e outras quatro pessoas pela morte do ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, mais conhecido como Jerominho. O político é apontado como um dos fundadores do grupo miliciano conhecido como Liga da Justiça.

Correio do Povo