Protestos se multiplicam em Porto Alegre com falta de luz próxima de completar 48h

Capital registra problemas de energia elétrica desde a noite de terça-feira; Brigada Militar contabiliza 25 pontos de manifestações.

Sem luz desde a noite da última terça-feira, moradores de Porto Alegre começaram a protestar pela ausência de energia elétrica e água em diversos pontos da cidade; em meio à demora para a concessionária CEEE Equatorial fazer os reparos na rede.

O cenário está próximo de completar 48h. Até aqui, a Brigada Militar contabiliza 25 manifestações, nesta quinta-feira, por conta do desabastecimento após o temporal.

No começo da noite desta quinta-feira, na rua Dr. Campos Velho um grupo interrompeu o trânsito com galhos, árvores – derrubados pela chuva – e fogo em detritos.

Mais cedo, moradores bloquearam o tráfego na rua Leopoldo Bier, no trecho entre a São Luís, no bairro Santana e pontos próximos, gerando congestionamentos e impactando o trânsito da região.

Na zona Sul de Porto Alegre, moradores bloquearam a avenida Divisa, na esquina da rua Jataí, bairro Cristal, próximo da rótula da Icaraí. Os manifestantes, em sua maioria moradores da área, expressam sua frustração diante da persistente falta de serviços causadas pelo temporal.

 

Protesto no Humaitá

Um grupo de aproximadamente 50 moradores do bairro Humaitá, na zona Norte de Porto Alegre, realizou novo protesto na tarde desta quinta-feira cobrando a volta da energia elétrica.

O ato ocorreu na avenida AJ Renner, próximo da rua Dona Teodora. Moradores atearam fogo em pneus, galhos, restos de móveis e outros objetos.

Com palavras de ordem como “queremos luz” e “não vamos pagar pelo que não é entregue”, a comunidade pediu providências.

 

Correio do Povo

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir