Previsão de chuva no RS vale para esta Quarta-feira (8), com impactos até o final de semana.

Parque de diversões foi tomado pela água em Canoas (RS) — Foto: Nelson Almeida/AFP

RS tem previsão de frio e mais temporais: ‘Não é hora de voltar para casa’, diz Leite.

Previsão de chuva vale para esta quarta-feira (8), com impactos até o final de semana. Estado soma 95 mortos, quatro óbitos em investigação e 131 pessoas desaparecidas.

Meteorologistas do governo do Rio Grande do Sul alertaram para condição de mais temporais e frio no estado, a partir desta quarta-feira (8).

A previsão é de que a chuva afetará todas as regiões, com descargas elétricas, granizo e ventos de até 100 km/h.

O governador Eduardo Leite (PSDB) afirmou que há “projeção de que as chuvas possam gerar novos dias de fortes inundações nessas regiões que já foram atingidas especialmente Vale do Taquari, a Serra”.

“Não será a hora de voltar para casa, não será hora de estar nos lugares que foram atingidos”, disse.
Há 207,8 mil pessoas fora de casa. Desse total, são 48,8 mil em abrigos e 159 mil desalojadas (pessoas que estão nas casas de familiares ou amigos). O RS tem 401 dos seus 497 municípios com algum relato de problema relacionado ao temporal, com 1,4 milhão pessoas afetadas.

Screenshot_6-2 Previsão de chuva no RS vale para esta Quarta-feira (8), com impactos até o final de semana.
Mapa com previsão de chuva para o RS a partir de quarta (8) — Foto: Reprodução/Governo do RS

A instabilidade climática que causou os temporais que castigam o Rio Grande do Sul há mais de uma semana se movimenta em direção ao Sul do estado. Por essa razão, a Climatempo alerta para “perigo extremos de tempestades” nos municípios dessas regiões.

Com o movimento dos ventos, que empurram no sentido contrário a água da Lagoa dos Patos, cuja maior parte fica no Sul do estado, o escoamento da água do Guaíba é prejudicado, o que pode contribuir para as inundações em Porto Alegre.

As bacias dos rios Taquari, Caí, Pardo, Jacuí, Gravataí, Sinos “jogam” suas águas para o Guaíba, na Capital, formando uma espécie de funil que retém as enchentes e atrapalha a saída para o mar.

chuva-rs5 Previsão de chuva no RS vale para esta Quarta-feira (8), com impactos até o final de semana.
Parque de diversões foi tomado pela água em Canoas (RS) — Foto: Nelson Almeida/AFP

Na quinta (9), o ar frio vai fazer com que as temperaturas caiam, com mínimas entre 5° e 11°C no Centro-Sul do estado.

“A condição um pouco mais expressiva ainda que a gente está prevendo é a parte da Metade Oeste do Rio Grande do Sul. Então, se a gente for traçar aí uma uma região, diríamos que seria a parte da Campanha, o Oeste, o Centro e o Noroeste do estado com relação a temporais”, afirmou a meteorologista Cátia Valente, da Sala de Situação do RS.

Há projeção de mais chuvas entre sexta (10) e domingo (12).

“Há uma primeira projeção já de que, entre sexta-feira e domingo, nós voltemos a ter chuvas muito fortes na Metade Norte do estado, com incidência nos rios que já se elevaram e que já provocaram todos esses estragos”, falou Leite.

Eduardo Leite ainda comentou qual é a estratégia do governo no combate aos impactos da cheia no estado.

“A primeira estrátegia é o alerta. Fazer a população compreender a gravidade do que aconteceu e do que vem pela frente. Nossa preocupação é não termos pessoas em áreas de risco. E de outro lado, buscarmos sustentar os serviços todos nestas condições. Precisamos garantir, nos abrigos públicos, abastecimento de água, saneamento, esgotamento sanitário, energia elétrica, alimentos, cobertores, em função do frio. Doação de cobertores e roupas de inverno é bem-vinda. Buscamos apoiar os munícipos para religar os serviços. Pedindo um grupo para ajudar na drenagem urbana, especialmente em Porto Alegre”, detalhou.

 

Verbas liberadas

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), anunciou a liberação de R$ 200 milhões em recursos emergenciais em razão das cheias no estado, divididos da seguinte maneira:

R$ 70 milhões destinados aos munícipios
R$ 50 milhões a 20 mil famílias afetadas no programa “Volta por cima”
R$ 10 milhões para hospitais atingidos
R$ 40 milhões para recuperação e desobstrução de obras
R$ 30 milhões para 75 mil famílias no aluguel social

gov-rs Previsão de chuva no RS vale para esta Quarta-feira (8), com impactos até o final de semana.
Governador Eduardo Leite (PSDB) fala sobre cheias no RS — Foto: Reprodução/Governo do RS

Leite confirmou que o estado vai receber efetivo da Força Nacional de Segurança Pública (veja abaixo anúncios do governo federal para o RS).

“A gente espera receber os 100 primeiros homens amanhã [quarta, 8] ainda. E, ao longo dos próximos dias, totalizando 400 homens integrantes, homens e mulheres, que nós esperamos ter aqui reforçando a segurança pública também com viaturas”, detalhou.

Na Brigada Militar, serão convocados policiais aposentados para atuação em abrigos.

“Autorizei imediatamente a publicação de edital para o chamamento de mil policiais. Mil policiais para serem empregados também na segurança. Eles não podem atuar na segurança nas ruas, mas atuam nas locais que precisam de segurança, como abrigos e outros que tem a necessidade de reforço”, disse Leite.

000-34qz7eu Previsão de chuva no RS vale para esta Quarta-feira (8), com impactos até o final de semana.
Moradores são resgatados de barco em rua de Porto Alegre totalmente alagada no dia 7 de maio de 2024 — Foto: Nelson Almeida/AFP

 

Cheias

O lago Guaíba deve levar ao menos 30 dias para voltar ao nível abaixo da cota de inundação (3 metros), aponta uma projeção do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da UFRGS. Apesar da trégua na chuva, o patamar segue estabilizado em quase 2,30 metros acima da cota de inundação.

Nesta terça, o transporte por meio de balsas e lanchas entre São José do Norte e Rio Grande, na Região Sul o estado, foi suspenso por causa do aumento do nível da Lagoa dos Patos. Com isso, a região não tem mais acesso a Porto Alegre, pois o trânsito pela BR-116 também está bloqueado.

Quem mora em cidades do Vale do Taquari e passou pelas estradas recém-liberadas já não reconhece o que sobrou.

A região foi uma das mais atingidas pelos temporais que assolam o Rio Grande do Sul há mais de uma semana. O Rio Taquari chegou a ultrapassar 30 metros – um recorde histórico.

 

Ação federal

A Polícia Federal reforçou as forças de segurança em Porto Alegre para evitar vandalismo e assaltos em meio à calamidade. De acordo com Aldronei Rodrigues, superintendente da PF no RS, os casos de vandalismo e assaltos registrados até o momento são “pulverizados”, isolados.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse ao Conexão GloboNews que a pasta vai destinar recursos para a saúde no estado do Rio Grande do Sul. “Nós vamos hoje publicar uma portaria com a destinação de R$ 63 milhões com a destinação para custeio de ações emergenciais”, afirmou Nísia. O dinheiro vai ser destinado a uma série de ações na área de saúde. A água poluída causa riscos de muitas doenças e ainda piora o quadro da dengue no estado, que já era desafiador.

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse que as distribuidoras de energia elétrica devem ceder equipes para atuar no Rio Grande do Sul. São cerca de 500 eletricistas que se deslocarão para o estado, atingido por fortes chuvas e assolado por inundações.

O governo Lula vai suspender o pagamento da dívida do Rio Grande do Sul com a União durante o período da calamidade pública no estado, ou seja, até o final deste ano. A medida constará do pacote de ajuda que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, está fechando para socorrer não só o governo estadual como também empresas do setor privado e empreendedores gaúchos. A dívida do Rio Grande do Sul com a União é de cerca de R$ 90 bilhões.

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que o governo federal abrirá prazo para que os deputados do Rio Grande do Sul reorientem a aplicação de R$ 448 milhões em emendas parlamentares. Segundo Padilha, esses recursos foram incluídos originalmente no Orçamento da União de 2024 para outras áreas – mas, com a maior enchente da história no estado, poderão ser remanejados para ações de socorro e reconstrução, por exemplo.

 

g1.globo.com/rs

 

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas