Operação em Palmares do Sul investiga suposto desvio de doações às vítimas das enchentes

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Palmares e Mostardas | Foto: Cid Martins/MPRS/CP

Segundo investigação do MPRS, os produtos seriam usados para a campanha eleitoral deste ano.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio Grande do Sul (GAECO/MPRS) – Núcleo Litoral está realizando nesta terça-feira, em Palmares do Sul, mais uma operação contra desvio de doações às vítimas das enchentes no Estado.

Novamente, envolvendo materiais que foram usados por três suspeitos, sendo um deles pré-candidato nas próximas eleições, para fazer campanha eleitoral.

Na operação, que contou com o apoio da Polícia Civil, foram apreendidos donativos doados por entidades de vários Estados.

O promotor de justiça de Palmares do Sul, Leonardo Rossi destaca objetivo da investigação é apurar denúncias de eventuais desvios de doações de donativos para abrigados e afetados pela enchente . “Com o apoio do GAECO e da polícia civil cumprimos mandados que foram positivos em alguns alvos, onde foram localizados, em tese donativos que estavam sendo desviados da comunidade que necessitava.”, relata.

Os crimes praticados por um vereador, sua companheira e um secretário municipal são apropriação indébita, peculato e associação criminosa.

Assim como em outras investigações do MPRS ocorridas em Barra do Ribeiro, Cachoeirinha e Eldorado do Sul no mês de maio, desta vez, o município do Litoral Norte foi alvo de denúncias que já estão sendo apuradas e comprovadas.

A operação deflagrada visa obter mais provas, com a apreensão de documentos e mídias eletrônicas, por meio do cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão em residências na cidade e também em Mostardas, na mesma região.

As denúncias, repassadas inicialmente à Promotoria de Justiça de Palmares do Sul, apontam que os investigados se aproveitaram dos cargos que ocupam para desviar donativos para as residências e oferecer em troca de voto para pelo menos um dos três suspeitos nas eleições deste ano.

O promotor de Justiça Mauro Rockenbach, responsável pela operação desta terça-feira, ressalta: “não descartamos e estamos apurando a participação de mais envolvidos nesse desvio. Isso porque são vários os relatos da população que mencionam diversos vereadores se aproveitando dessa tragédia para benefício próprio e eleitoral”.

A operação também foi conduzida pelo coordenador do GAECO no Rio Grande do Sul, promotor de Justiça André Dal Molin, e Alcindo Bastos, da Promotoria de Defesa do Consumidor de Porto Alegre, e pelo delegado da Polícia Civil Antônio Ractz.

Procurada, a Prefeitura de Palmares do Sul não respondeu aos contatos. Já a Câmara de Vereadores disse que deverá se posicionar ainda na tarde desta terça-feira.

 

Correio do Povo

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp