Novas guaritas são instaladas em Capão da Canoa e Torres após danos por chuva e ressaca

No Centro de Capão da Canoa, a guarita de número 74 foi uma das novas estruturas instaladas no Litoral Norte | Foto: Fabiano do Amaral / CP

Em novembro, ao menos 24 estruturas foram destruídas ou avariadas em enxurradas, sendo 19 em Torres e cinco em Capão da Canoa.

Mesmo tendo começado a Operação Verão 2024 com alguns pontos sem algumas estruturas, o Litoral Norte voltou a ter todas suas guaritas em pleno funcionamento nesta semana. Isto porque em novembro deste ano, algumas delas foram levadas pela ressaca do mar ou tiveram sua estrutura avariada pelo fenômeno.

Segundo o coronel José Carlos Sallet, subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do RS e coordenador-geral da Operação Verão 2024, apenas alguns detalhes faltavam para que as guaritas pudessem entrar em funcionamento, como pintura e ajustes na estrutura. “Torres e Capão da Canoa foram as praias mais atingidas, mas o poder público já está providenciando e com certeza não haverá prejuízo nenhum para o nosso veranista”, citou.

De acordo com o secretário de Turismo de Capão da Canoa, Marcelo Ramos, cinco estruturas foram destruídas na cidade. Ele conta ainda que a Prefeitura entregou as cinco guaritas novas na metade de dezembro. “Atualmente, não temos nenhum local na cidade que não tenha guarita. Existem pontos distantes entre uma e outra, mas conforme nosso entendimento junto com o Corpo de Bombeiros, a gente está tranquilo com relação às guaritas”, destacou.

Já em Torres, o estrago foi maior. Conforme a Prefeitura, foram 19 estruturas danificadas ou destruídas e uma empresa foi contratada via licitação para realizar a troca ou a reforma das guariras. Entre o Natal e o Ano Novo, a última das guaritas que estava faltando, a de número 2, foi entregue pela Prefeitura.

 

Falta de segurança nas guaritas

O alerta para falta de algumas guaritas no Litoral Norte foi feito pelo presidente da Associação dos Salva-Vidas Militares (Asavime), Fábio Eduardo Spohn. Segundo ele, as principais praias de Torres estavam sem guaritas antes do início da Operação Verão 2024. Em nota da Asavime assinada por ele, a entidade ressalta ainda que, após um estudo realizado na região, “a grande maioria das guaritas está em péssimo estado de conservação e não obedecem aos requisitos mínimos de segurança e conforto aos servidores”.

 

Correio do Povo

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir