Limite do Pix, Celular Seguro, verificação de cartões: confira dicas para evitar golpes no Carnaval

População deve ficar atenta para aproveitar o Carnaval com segurança | Foto: Antônio Cruz / Arquivo / Agência Brasil / CP

“Golpe da maquininha” é um dos mais aplicados durante a folia.

O Carnaval está chegando, mas os blocos já estão nas ruas nas pré-comemorações da data, que começam nesse final de semana (3 e 4 de fevereiro) em várias localidades do país.

É importante que a população fique atenta no manejo dos celulares e cartões, pois criminosos possuem diferentes formas de aplicar golpes nos eventos. Confira abaixo dicas para aproveitar a folia em segurança:

É na aglomeração que criminosos aproveitam para furtar celulares e também apostam na distração dos foliões na hora dos pagamentos com cartão para trocá-los ou aplicar o “golpe da maquininha”. Golpistas que trabalham como vendedores prestam atenção quando você digita sua senha na maquininha e depois trocam o cartão na hora de devolvê-lo. Com o cartão e a senha, fazem compras usando o seu dinheiro. Preste muita atenção ao comprar algo na rua e pagar com cartão.

“É importante ressaltar que o campo de senha deve mostrar apenas asteriscos. O cliente também não deve aceitar fazer pagamentos se o visor da maquininha estiver danificado. E é muito importante que a própria pessoa insira o cartão na maquininha, e confira se o cartão devolvido é realmente o seu”, alerta Adriano Volpini, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

O cliente também pode pedir o comprovante impresso da transação ou verificar se o valor está correto nas mensagens SMS que recebe no aplicativo do banco. Isso vale também para as operações feitas via contactless (sem contato). No caso de pagamento via QR Code ou transferência, confira o valor e o destinatário do dinheiro.

 

Celulares

No caso de roubos e furtos de celulares, quando ocorrem em via pública, durante o uso, os criminosos têm acesso ao aparelho já desbloqueado e, a partir daí, realizam pesquisas por senhas eventualmente armazenadas em aplicativos e sites.

De posse dessas informações, tentam ingressar no aplicativo do banco.

A Febraban trabalha com o Ministério da Justiça e Segurança Pública para a integração dos bancos na ferramenta Celular Seguro, para impedir que criminosos façam uso de dados e informações pessoais nos smartphones. “Mas sempre reforçamos que o cliente deve tomar cuidados básicos para não cair em golpes. O primeiro é guardar bem seus pertences. Nunca anote senhas de acesso ao banco em blocos de notas, e-mails, mensagens de Whatsapp ou em outros locais do celular ou use a mesma senha de acesso ao banco em outros apps. Também sempre use os mecanismos de proteção oferecidos pelas empresas de seu aparelho celular”, diz Volpini.

 

Cuidados com o Pix

Todo usuário pode configurar, no app do seu banco, o limite de transferência via Pix.

A medida é importante para auxiliar na gestão e controle de transações e a funcionalidade está disponível na internet banking e nos aplicativos bancários na área “Meus Limites Pix”.

Com a ferramenta, é possível revisar e configurar o valor mais adequado para suas transações financeiras do dia a dia. “Antes de sair de casa, ajuste os limites do Pix para valores que for usar na festa”, adverte Volpini.

Ao pagar com QR Code, confira com atenção todos os dados do pagamento e se a loja escolhida é realmente quem irá receber o dinheiro. Só após essa checagem detalhada, faça a transferência.

 

Correio do Povo

 

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir