Justiça gaúcha faz ação emergencial nesta Quarta-feira em abrigos de Porto Alegre para emissão de certidões de nascimento e casamento perdidas

Estado enfrenta a maior tragédia climática das últimas décadas. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Em meio à tragédia climática enfrentada pela população gaúcha, muitas são as perdas. Inclusive a de documentos importantes. Assim, a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ/RS) realizará nesta quarta-feira (8) ação emergencial em abrigos de Porto Alegre visando à emissão gratuita de certidões de nascimento e casamento para os desabrigados pelas cheias.

O atendimento, que inicia às 9h, acontecerá nos abrigos instalados no ginásio da Pucrs, e na Sogipa (rua Barão de Cotegipe, 415).

Na quinta-feira, o serviço será levado à ESEF, da UFRGS (rua Felizardo,750).

Juízes e Desembargadores atuarão na entrevista com as pessoas para coleta de dados, permitindo a posterior pesquisa junto aos Registros Civis de Pessoas Naturais pelo RS, parceiros no mutirão.

A segunda via do documento físico ou eletrônico, depois de pronta, estará disponível ao solicitante ao longo dos dias, conforme a viabilidade, explica o juiz-corregedor Felipe Só dos Santos Lumertz, uma vez que muitos cartórios encontram-se fora de operação.

 

Programa “Recomeçar é Preciso!”

A ação dessa semana é o início de um projeto que deve ter uma mobilização em maior escala no final do mês, provavelmente entre os dias 27 e 31, ainda na capital gaúcha – caso haja condições de segurança. No Programa de regularização documental da população atingida pelos desastres climáticos, o “Recomeçar é Preciso!”, a ideia é envolver voluntariamente ainda mais Desembargadoras e Desembargadores, Juízas e Juízes e demais cidadãos, além de outras instituições, e levar a iniciativa a outras cidades do Estado.

O programa é fruto de parceria entre a Presidência do TJRS, a Corregedoria-Geral da Justiça, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e os Registradores Civis do RS. “Representa uma iniciativa muito importante neste momento de calamidade no Rio Grande do Sul, demonstrando, mais uma vez, que o Poder Público existe justamente para o atendimento das demandas da população”, avalia o presidente do TJRS, desembargador Alberto Delgado Neto. “Estamos atuando diuturnamente, em parceria com demais Poderes e Instituições, neste grande mutirão para amenizar os problemas causados por esta tragédia que vem sensibilizando todo o Brasil”, continua.

O presidente Alberto enalteceu a iniciativa tomada pelo CNJ, parabenizando a atitude do Corregedor Nacional de Justiça, Ministro Luís Felipe Salomão.

Conforme a Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Fabianne Breton Baisch, “trata-se um programa permanente de regularização, que envolverá ações coordenadas para que a população obtenha acesso a toda a documentação civil necessária ao exercício da cidadania”.

 

osul.com.br

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas