Cuidados essenciais com ferimentos e orientações para o retorno às casas após enchentes

Créditos: free pick

Os cuidados com a saúde após enchentes no Rio Grande do Sul desempenham um papel crucial na prevenção de doenças e na promoção do bem-estar geral das comunidades afetadas.

Após um evento de inundação, como estes que estão afetando o Estado, as águas contaminadas podem introduzir uma variedade de agentes patogênicos, aumentando significativamente o risco de infecções e doenças transmitidas pela água.

Além disso, os ferimentos causados durante a inundação exigem atenção imediata para evitar complicações graves.

É fundamental que as pessoas adotem medidas rigorosas de higiene, limpem os ferimentos adequadamente e busquem assistência médica quando necessário.

Segundo a coordenadora do curso de Enfermagem da Estácio, a professora Debora Biffi, esses cuidados não apenas protegem indivíduos e famílias, mas também contribuem para a recuperação rápida e eficaz das comunidades afetadas, garantindo um retorno seguro à normalidade. “Em situações de resgate e retorno para casa após eventos como enchentes, os cuidados com ferimentos são essenciais para evitar complicações e promover uma recuperação segura”, explica.

A professora destaca, a seguir, algumas diretrizes importantes a serem seguidas:

 

Principais cuidados durante o resgate:

1. Proteção Pessoal: Antes de ajudar alguém com ferimentos, certifique-se de estar protegido. Use luvas e, se possível, máscara facial para evitar o contato direto com fluidos corporais e possíveis agentes infecciosos.

2. Avaliação Inicial: Antes de tratar um ferimento, faça uma rápida avaliação para determinar a gravidade. Procure sinais de sangramento intenso, fraturas expostas ou outros ferimentos que possam exigir atenção imediata.

3. Limpeza: Limpe suavemente o ferimento com água limpa e sabão, se disponível. Evite usar água contaminada, pois pode aumentar o risco de infecção.

4. Controle de Sangramento: Se houver sangramento, aplique pressão direta sobre o ferimento com um pano limpo ou bandagem esterilizada. Elevar a área ferida também pode ajudar a controlar o sangramento.

5. Curativos: Após limpar o ferimento, cubra-o com um curativo estéril para protegê-lo contra sujeira e germes. Troque os curativos regularmente para evitar infecções.

 

Cuidados após o resgate e retorno para casa:

Levando em conta todas as perdas e caos, sempre que for possível tome estes cuidados.

1. Monitoramento: Continue monitorando os ferimentos regularmente para detectar sinais de infecção, como vermelhidão, inchaço, dor excessiva ou pus. Procure atendimento médico se os sintomas persistirem ou piorarem.

2. Higiene: Mantenha uma boa higiene pessoal e lave as mãos regularmente, especialmente antes e depois de mexer nos ferimentos. Se não houver a possibilidade de filtrar a água ferva antes do consumo.

3. Descanso e Nutrição: Encoraje o descanso adequado e uma dieta saudável rica em nutrientes para promover a cicatrização rápida dos ferimentos.

 

Principais riscos à saúde e como evitá-los:

Regularize sua situação vacinal o quanto antes, e observe os aparecimentos de sintomas após a exposição a água contaminada.

1. Infecções: A exposição a águas contaminadas durante enchentes pode aumentar o risco de infecções bacterianas e fúngicas. Para evitar esse risco, evite contato direto com água suja sempre que possível e limpe os ferimentos com água limpa e sabão.

2. Tétano: Ferimentos contaminados por sujeira ou água suja podem aumentar o risco de tétano. Certifique-se de que as vacinas contra o tétano estejam atualizadas e procure atendimento médico se necessário.

 

Melhores práticas de limpeza dos locais após uma enchente:

Ao seguir essas diretrizes e melhores práticas, é possível reduzir significativamente os riscos à saúde associados a ferimentos em ambientes inundados e garantir um retorno seguro para casa após uma enchente. “Sempre que possível, busque orientação médica e recursos locais para garantir a melhor assistência possível durante o processo de recuperação”, orienta a professora Débora.

1. Remoção de Detritos: Remova detritos e lama das áreas inundadas para reduzir o risco de contaminação e proliferação de germes.

2. Desinfecção: Limpe superfícies e objetos com desinfetantes apropriados para eliminar bactérias e vírus. Áreas como cozinhas, banheiros e áreas de preparação de alimentos devem ser desinfetadas com cuidado.

3. Ventilação: Promova a ventilação adequada nas áreas afetadas para acelerar a secagem e reduzir o crescimento de mofo e bactérias.

4. Inspeção de Danos Estruturais: Verifique se há danos estruturais em sua casa antes de retornar e evite áreas que possam representar perigo.

 

Fonte: Usina de Notícias

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

AS MAIS LIDAS

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas