Câncer de pele: ação em Porto Alegre atende mais de 400 pessoas no IAPI

Foto: Cristine Rochol/PMPA

Exames dermatológicos para investigar lesões suspeitas de câncer de pele estiveram disponíveis para moradores de Porto Alegre.

Exames dermatológicos para investigar lesões suspeitas de câncer de pele estiveram disponíveis para moradores de Porto Alegre no último sábado (2), no Ambulatório de Especialidades do Centro de Saúde IAPI (Zona Norte).

Na ação, foram atendidas 418 pessoas.

A iniciativa integra a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, conhecida como Dezembro Laranja.

A realização é da Sociedade Brasileira de Dermatologia/secção RS, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Médicos e profissionais voluntários prestaram atendimento gratuito com foco na identificação de lesões suspeitas.

 

Riscos

O objetivo principal foi sensibilizar a população de que os riscos não estão apenas nos momentos de descanso das férias na praia ou piscina, mas nas mais diversas situações.

Outras 18 cirurgias foram realizadas no Centro de Saúde, bem como 53 pessoas foram encaminhadas pelo Gerenciamento de Consultas – Gercon por suspeita de câncer de pele.

 

Aplicativo

Na ação, a Procempa deu início a testes de um aplicativo criado e desenvolvido pela companhia que fotografa lesões de pele e indica a probabilidade de ser cancerígenas ou não, embasando o diagnóstico do paciente.

A tecnologia por trás do aplicativo é a inteligência artificial, treinada com mais de 80 mil imagens.

O resultado dos testes realizados com o aplicativo será comparado com os exames das biópsias dos pacientes, podendo verificar se o modelo de inteligência artificial foi assertivo.

O aplicativo foi desenvolvido pela equipe do Procempa SmartLab. Esse e outros modelos de inteligência artificial estão disponíveis no site do Smart Cities AI Hub, um ambiente colaborativo para a área pública.

 

Dados no Brasil

O câncer da pele responde por 33% de todos os diagnósticos da doença no Brasil, e registra cerca de 185 mil novos casos a cada ano.

O tipo mais comum, o câncer da pele não melanoma, tem letalidade baixa, porém seus números são muito altos.

As informações são da prefeitura de Porto Alegre.

osul.com.br

SBD-RS – PlayPress 

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir