Corsan usou geradores por 97 horas para reduzir falta d’água no Litoral Norte durante Natal e Ano Novo

Em meio a um verão atípico, com diferentes níveis de alerta gerados por fenômenos climáticos extremos, a Corsan tem balanço positivo no atendimento ao litoral norte durante os primeiros dias do verão, período que inclui Natal e Ano Novo (22/12 a 02/01).

A Companhia colocou em prática o Plano Verão, com o objetivo de minimizar o risco de falta de água e garantir abastecimento regular de qualidade.

Para fazer frente à demanda da alta temporada na região, atendendo a cerca de 2,6 milhões de pessoas entre moradores e visitantes, a Corsan mobilizou aproximadamente 500 colaboradores, envolvidos diretamente na operação, trabalhando em sistema de plantão e mantendo todas as áreas com reforço de pessoal.

Além disso, a Corsan empregou setenta geradores, sendo 24 somente na operação do litoral norte (quatro vezes mais em relação ao ano passado), para prevenir impactos ao sistema de abastecimento em consequência de falta de luz e panes elétricas. Ao todo foram 97 horas em atividade principalmente nas praias de Torres (56h), Capão da Canoa (22h) e Cidreira (11h), entre outras.

Já o total de ocorrências de falta d’água chegou a 208, com duração média de atendimento em torno de 3 horas até a finalização dos serviços de reparação.

Já as ocorrências por baixa pressão chegaram a 74. Com as ondas de calor e aumento da demanda por água, a Corsan também aumentou a capacidade dos 77 reservatórios do litoral norte, chegando a um incremento de 1 milhão de litros reservados em relação ao ano anterior.

O total de água produzida e distribuída, somente neste período das festas, para 279,5 mil imóveis conectados à rede da Corsan no litoral norte, foi de 1,45 milhão de m³, o equivalente a 580 piscinas olímpicas de água potável consumidas por dia.

Obras estruturantes importantes foram entregues para reforçar o sistema para a estação. A Companhia realizou a perfuração de 12 poços artesianos, sendo sete já concluídos, num investimento de R$ 5,3 milhões, além da ampliação do sistema de captação em Capão da Canoa, a interligação com adutora entre os municípios de Palmares do Sul e Balneário Pinhal, assim como a nova tubulação na ponte entre Imbé e Tramandaí e a operacionalização de dois novos reservatórios em Imbé e Xangri-Lá.

A Companhia também realizou investimentos na automação de gestão e monitoramento de todo o sistema do litoral norte, que conta com recursos cada vez mais precisos de tecnologia inteligente para acompanhar ocorrências, realizar a identificação antecipada de problemas e ampliar a segurança operacional do trabalho da Corsan.

De acordo com a coordenação do Centro de Operações Integradas (COI) da Corsan, instalado em Porto Alegre, os números indicam um aumento na disponibilidade de água.

“Considerando que foi registrado, pela operadora do pedágio na Freeway (BR-290), novo recorde de veículos que se deslocaram em direção ao Litoral Norte, e pela avaliação do que disponibilizamos para atender a população, é possível afirmar que tivemos um significativo aumento na demanda.

Ainda assim, tivemos muito boas condições de abastecimento, com diminuição da pressão em momentos de pico, como já era esperado, sendo o dia 31 de dezembro o dia de maior consumo do ano e, neste dia, por volta de 19h, o horário de maior consumo.

Numa avaliação geral de todas praias do litoral norte, temos a certeza de que todos os esforços empregados foram determinantes para o resultado geral muito bom”, avalia Fábio Arruda, diretor regional de Operações da Corsan.

Outro indicador importante sobre a redução da falta d’água no período foi a diminuição no uso de caminhões pipa. A Corsan disponibilizou, preventivamente, uma única carga de 20 m³, durante período de conserto de vazamento em adutora na cidade de Tramandaí, o que indica que a necessidade dessa ferramenta emergencial de abastecimento foi praticamente eliminada.

SOBRE O SISTEMA – A Corsan opera, em 17 municípios do litoral norte, com um sistema de abastecimento composto por 14 pontos de captação (dos quais 7 são superficiais e 7 são poços) e oito estações de tratamento de água, que vão para 77 reservatórios.

A água tratada é distribuída por 2,1 mil km de redes subterrâneas para cerca de 280 mil imóveis.

 

jplitoral.com.br

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir