Usina nuclear relata vazamento de óleo depois de terremoto que deixou 126 mortos no Japão

Usina nuclear de Shika, afetada por terremoto | Foto: Jiji Press / AFP / CP

Gestora do local garantiu não existirem riscos à saúde por radiação na área.

A usina nuclear de Shika informou ter identificado uma mancha de óleo na superfície do mar em suas proximidades. A planta energética fica a 65 quilômetros do epicentro do terremoto de 7,6 graus de magnitude que atingiu a região de Hokuriku, no Japão, na última segunda-feira.

Segundo a Hokuriku Electric, que administra o local, a marca tinha entre cinco e dez metros e foi tratada com um neutralizante. Os níveis de radiação externa não foram afetados e não há impactos adversos para a saúde humana ou para o meio ambiente, de acordo com a empresa. Embora ainda avalie a situação, a concessionária acredita que a mancha foi causada pelo vazamento do óleo isolante do transformador durante o terremoto.

O sistema de extinção de incêndio teria dispersado o óleo e borrifado água ao redor do transformador. As principais fontes de alimentação externa, instalações de monitoramento e sistemas de refrigeração da planta estão funcionando normalmente.

Outros impactos como a interrupção temporária do fornecimento de energia também foram sentidos. Enquanto isso, as equipes de resgate continuam trabalhando em meio à neve para entregar suprimentos às aldeias isoladas afetadas pelo terremoto, que matou ao menos 126 pessoas. Na manhã deste domingo, 195 pessoas ainda estavam desaparecidas e 560 ficaram feridas.

Correio do Povo

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir