RS terá quatro cidades provisórias com barracas para desabrigados

Centro Olímpico Municipal de Canoas já abrigou moradores de rua durante o inverno em 2021 Prefeitura de Canoas / Divulgação

Estruturas serão construídas em Porto Alegre, Canoas, Guaíba e São Leopoldo.

Mais da metade dos aproximadamente 80 mil desabrigados atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul serão transferidos para estruturas temporárias. O projeto, que está sendo capitaneado pelo governo do Estado, pretende construir quatro cidades provisórias.

Além de Porto Alegre, que anunciou que pretende montar essa estrutura no Porto Seco, as cidades de Canoas – no Centro Olímpico Municipal, São Leopoldo – no Parque de Eventos, e Guaíba – sem local definido, terão barracas para receber as famílias em grandes áreas públicas. Os desabrigados de Eldorado do Sul, que foram transferidos para Guaíba e Porto Alegre também serão beneficiados.

Além de locais para dormitórios, estes espaços terão cozinha comunitária, brinquedoteca, lavanderia coletiva e espaço pet. A ideia é poder abrigar 65% das pessoas que estão sem moradia. Elas devem permanecer nestas estruturas até que elas consigam retornar para seus locais de origem. O governo do Estado já está contratando as empresas que vão fornecer os materiais necessários.

— O governo está trabalhando intensamente para a construção desses espaços, para que as pessoas possam ter dignidade e o máximo de conforto possível nessa hora de tanta dor e sofrimento — destaca o vice-governador Gabriel Souza, que já vistoriou a estrutura que será montada em Canoas.

A ideia da prefeitura de Porto Alegre era envolver o governo federal e a utilização das Forças Armadas. Mas, segundo Gabriel Souza, a segurança destes locais ficará a cargo das polícias civil e militar, além das administrações municipais.

De acordo com o vice-governador, as cidades provisórias terão apoio da Organização Internacional para as Migrações (OIM). O grupo ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), que tem escritório em Porto Alegre, irá apoiar o Estado com sua experiência

 

Porto Alegre

Na capital gaúcha, a ideia da prefeitura é que esta nova “cidade” também receba escolas e mercados para atender às famílias. A inspiração da prefeitura de Porto Alegre veio de tragédias como a ocorrida nas cidades serranas do Rio de Janeiro em 2011.

Para regiões alagadas do 4º Distrito, a prefeitura propõe construções mais rápidas com utilização de contêineres.

Eles seriam usados para a instalação de comércios e até para construção de prédios.

 

gauchazh.clicrbs.com.br

 

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

AS MAIS LIDAS

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas