O Dia das Bruxas (ou Halloween) é dia 31 de outubro. – Origem do Halloween

A sua tradição é bastante forte em países como Estados Unidos, Irlanda e Canadá, onde as crianças fantasiadas de forma assustadora batem de porta em porta a fim de ganhar doces.

cnariobruxafinal2 O Dia das Bruxas (ou Halloween) é dia 31 de outubro. - Origem do Halloween

A festa se popularizou um pouco por todo o mundo.

No Brasil, a sua comemoração remonta há cerca de 20 anos, tendo sido disseminada principalmente pelas escolas de línguas.

 

Origem do Halloween

O Halloween teve origem com o povo celta, que celebrava o festival de Samhain, ocasião em que se acreditava no retorno dos mortos à Terra.

Nessa ocasião, cuja festa durava 3 dias (com início no dia 31 de outubro), se agradecia a abundância das colheitas do ano e a transição para o início de um novo ano no primeiro dia de novembro.

Para afastar os espíritos, as pessoas acendiam fogueiras e muitos utilizavam máscaras para não serem reconhecidas.

Segundo estudiosos, como era uma festa pagã, no século VIII o papa Gregório III alterou o calendário na tentativa de atribuir à festa o caráter religioso, através da mistura das datas.

Assim, o Dia de Todos os Santos, antes comemorado no dia 13 de maio, passou a ser no dia 1 de novembro, antecedendo o que passou a ser All Hallows’ Eve. O termo Halloween então é resultado da junção das palavras hallow e eve, que significam respectivamente “santo” e “véspera”.

 

Tradições do Halloween: doce ou travessura?

Dentre as atividades mais comuns encontra-se a prática norte-americana do “doce ou travessura” (trick or treat, em inglês).

A brincadeira, que surgiu nos Estados Unidos, consiste em andar fantasiado pela vizinhança e bater de porta em porta dizendo a tal frase à espera de receber doces, caso contrário é feita uma travessura a quem negar dar guloseimas.

Apesar de a brincadeira não ser comum no Brasil, nesse dia há festas temáticas para adultos e crianças.

As fantasias mais escolhidas estão relacionadas com bruxas, esqueletos, vampiros, zumbis, etc.

Além dos trajes, as pessoas costumam se maquiar, com o objetivo de ficarem com o aspecto mais assustador possível.

A decoração envolve os tons de preto, laranja e roxo com símbolos alusivos à comemoração.

 

Símbolos do Dia das Bruxas

Há símbolos que estão sempre presentes, porque remetem ao sombrio: abóboras com recortes, bruxas, vampiros, morcegos, aranhas, fantasmas, caveiras, gatos pretos, velas, zumbis, e as cores laranja, preto e roxo.

As abóboras com velas acesas servem para iluminar o caminho dos mortos.

O seu uso surge da modificação de uma lenda irlandesa, a lenda de Jack O’ Lantern, alma de um homem que não foi aceito nem no céu, nem no inferno e que, assim, andava a vaguear na terra, iluminando as noites com um nabo.

halloween2894192960720-cke O Dia das Bruxas (ou Halloween) é dia 31 de outubro. - Origem do Halloween

Os gatos pretos, surgem em decorrência da sua associação à maldição e ao azar, enquanto os zumbis são cadáveres em busca de vingança.

gatopreto-cke O Dia das Bruxas (ou Halloween) é dia 31 de outubro. - Origem do Halloween

Os vampiros são seres mitológicos que se alimentam do sangue das pessoas.

Gostam da escuridão e dormem em caixões.

Ao morder o pescoço de uma pessoa para se alimentar, transforma essa vítima também em vampiro.

 

31 de outubro também é o Dia do Saci!

Em 2003, o Projeto de Lei Federal n.º 2.762 institui a comemoração do Dia do Saci no dia 31 de outubro. Isso porque a introdução da Festa do Halloween no Brasil recebeu muitas críticas, sobretudo da Igreja Católica que acusou a celebração de pagã e pouco educativa.

Diante disso, foi introduzido o Dia do Saci com o intuito de afastar a tradição da festa das bruxas e no lugar celebrar o folclore do Brasil.

O saci, um menino travesso de uma perna, é uma das figuras mais emblemáticas do folclore brasileiro.

saciperere-0-cke O Dia das Bruxas (ou Halloween) é dia 31 de outubro. - Origem do Halloween

Lenda do Saci-pererê

A lenda do Saci-pererê é considerada uma das mais emblemáticas do folclore brasileiro.

O Saci-pererê, ou simplesmente saci, é um menino negro e travesso, que fuma cachimbo e carrega uma carapuça vermelha que lhe concede poderes mágicos.

Uma das importantes características desse personagem é que ele possui apenas uma perna.

 

A história do Saci-pererê

O Saci-pererê é um personagem muito travesso que se diverte fazendo brincadeiras com os animais e com as pessoas.

De acordo com as estórias, as suas principais travessuras são fazer tranças no rabo dos animais durante a noite, esconder objetos (como os dedais das costureiras), assobiar de maneira muito estridente para assustar os viajantes, trocar o recipiente de sal pelo de açúcar e distrair as cozinheiras para elas queimarem a comida.

O Saci é o guardião das ervas e das plantas medicinais, por isso, confunde as pessoas que tentam pegá-las sem autorização. Ele conhece as técnicas de preparo e sabe como utilizar as plantas para fins medicinais.

A lenda garante que para capturar o Saci-pererê, a pessoa deve arremessar uma peneira nos redemoinhos de vento. Dessa maneira, após capturá-lo, é necessário retirar-lhe o gorro para prendê-lo em uma garrafa.

Acredita-se que o Saci nasceu do broto de bambu, permanecendo ali até os sete anos e, após esse período, vive mais setenta e sete praticando suas travessuras entre os humanos e os animais.

Por fim, ao morrer, o Saci torna-se um cogumelo venenoso.

 

A origem do Saci-pererê

A lenda do Saci-pererê existe desde fins dos tempos coloniais e tem origem nas tribos indígenas do sul do Brasil.

O termo “Saci” vem do termo tupi sa’si, que está relacionado a um pássaro, que é conhecido pelos nomes “Saci”, “Matimpererê” ou “Martim-pererê” (em tupi: matintape’re).

Inicialmente, o Saci era retratado como um personagem negro e endiabrado, que possuía duas pernas e um rabo.

A partir da influência africana, ele perde a perna lutando capoeira e adquire o hábito de fumar o pito, ou seja, o cachimbo.

O gorrinho vermelho do Saci-pererê, por sua vez, advém do folclore do norte de Portugal. Era utilizado pelo lendário Trasgo, que possuía poderes sobrenaturais.

A lenda é contada em todas as regiões brasileiras e, por isso, a estória modifica-se conforme o local.

Em alguns lugares, ele possui nomes diferentes como: Saci-Cererê, Matimpererê, Matita Perê, Saci-Saçurá e Saci-Trique.

 

todamateria.com.br

 

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp