Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu

A lama acumulada nas ruas e residências é removida, primeiro, com auxílio de retroescavadeiras. Depois, no braço, por voluntários que usam rodos e baldes de forma incessante. Jonathan Heckler / Agência RBS

Limpeza em cidade do Vale do Rio Pardo devastada pelas enxurradas é feita por pessoas como integrantes de escolas, de igrejas, do escotismo, servidores municipais e militares das Forças Armadas.

O sol brilhou pela primeira vez em uma semana no Vale do Rio Pardo e trouxe esperança aos moradores de cidades devastadas pelas enxurradas, como Sinimbu. Junto com ela, veio a ajuda de centenas de voluntários, que começaram neste domingo (5) um mutirão para remover destroços e lama.

Sinimbu virou um depósito a céu aberto de detritos trazidos pelo Rio Pardinho, em sua descida avassaladora desde a bonita cadeia de morros encarapitados sobre o Vale do Rio Pardo. As ruas estão tomadas por árvores (a maioria, arrancadas pela raiz), colunas de concreto, tijolos, sofás, camas, telhados e paredes inteiras despedaçadas pela força das águas em fúria. Tudo isso permeado de lama suficiente para deixar o sujeito atolado até o joelho, em alguns pontos. Em pleno centro da cidade.

Caminhões-pipa vindos de Santa Cruz do Sul providenciam água para a tentativa de limpeza gradual das ruas e casas. A lama acumulada nas ruas e residências é removida, primeiro, com auxílio de retroescavadeiras. Depois, no braço, por voluntários que usam rodos e baldes de forma incessante. É gente como integrantes de escolas do Vale do Rio Pardo, igrejas, do escotismo, servidores municipais e dezenas de militares das Forças Armadas.

Um dos grupos que aderiu à limpeza é da Escola Sinodal Imigrante de Vera Cruz, outro município do Vale do Rio Pardo, que estava ilhado até sábado (4). Primeiro eles carregaram rochas na sua própria cidade para reconstruir a cabeceira de uma ponte que impedia acesso ao município. Com o fim do isolamento, se deslocaram em vans até Sinimbu, muito mais destruída que Vera Cruz.

— Estamos em 20 pessoas, entre professores e pais de alunos. Pelo menos abriu o sol e isso ajuda a baixar as águas — comemora Moisés Tonelli, professor de Filosofia na Escola Sinodal e um dos voluntários vindos de Vera Cruz.

Outro grupo de voluntários que percorre as ruas de Sinimbu, vestidos em trajes similares aos de escoteiros, é o de Desbravadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Eles se deslocaram desde Santa Cruz do Sul, assim que a estrada entre os dois municípios permitiu tráfego. São 14 pessoas, contabiliza Míria Redisch, uma das que lidera a ajuda, junto com o empresário Jackson Plentz.

— Sou higienizadora no Hospital Santa Cruz e vim dar uma mão para as colegas do hospital de Sinimbu. Tem muita roupa de cama para lavar, além do próprio prédio — justifica.

O nível do Rio Pardinho continua alto, mas caiu pela metade em relação aos dias da enxurrada. Algo muito comemorado pelos moradores de Sinimbu, mas que permite também ver a devastação. Cabeceiras de pontes — e pontes inteiras — foram levadas de roldão. Casas estão sem paredes, com o interior exposto a intempéries, possivelmente sem condições de reutilização.

Pelo menos 2,5 mil dos 10 mil habitantes de Sinimbu estão desalojados.

Além disso, duas mortes foram oficializadas até agora, embora existam muitas pessoas que ainda não foram localizadas.

4960436_a1cc17394f59799 Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
O nível do Rio Pardinho continua alto, mas caiu pela metade em relação aos dias da enxurrada. Jonathan Heckler / Agência RBS

 

4960437_a6278537f856674-1 Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
Integrantes de escolas do Vale do Rio Pardo, igrejas, do escotismo, servidores municipais estão atuando na limpeza da cidade – Jonathan Heckler / Agência RBS

 

4960442_5c232fbbc2b38d6 Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
Pelo menos 2,5 mil dos 10 mil habitantes de Sinimbu estão desalojados. Jonathan Heckler / Agência RBS

 

4960440_57eb506fe4f3665 Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
Casas estão sem paredes, com o interior exposto a intempéries, possivelmente sem condições de reutilização.
Jonathan Heckler / Agência RBS

 

4960439_8fcef3033725556 Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
O sol brilhou pela primeira vez em uma semana no Vale do Rio Pardo. Jonathan Heckler / Agência RBS

 

4960449_5334fb3f0425ddc Mutirão retira lama e destroços em Sinimbu
Dezenas de militares das Forças Armadas também estão atuando na limpeza de Sinimbu.   Jonathan Heckler / Agência RBS

 

gauchazh.clicrbs.com.br

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

AS MAIS LIDAS

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas