Marco legal do hidrogênio verde é avanço para o País e pode contribuir para descarbonização da economia, diz ABSOLAR

ABSOLAR
Hydrogen energy storage gas tank for clean electricity solar and wind turbine facility.3d rendering

Marco legal do hidrogênio verde é avanço para o País e pode contribuir para descarbonização da economia, diz ABSOLAR

Segundo avaliação da entidade, aprovação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei 2.308/2023, abre caminho para o desenvolvimento do mercado do H2V, que pode atrair grandes investimentos e gerar milhares de empregos

A aprovação na última terça (28/11) pela Câmara dos Deputados do Projeto de Lei (PL) 2.308/2023, que institui o marco legal do hidrogênio verde (H2V) e sua política nacional, é um avanço para o País e pode representar um importante passo para a transição energética e a descarbonização da economia. A matéria segue agora para apreciação do Senado Federal.

A avaliação é da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Para a entidade, o texto, que teve sua votação em tempo recorde dentro das políticas industriais instituídas no País, abre caminho para o desenvolvimento do mercado do H2V, podendo consolidar, em pouco tempo, a nação como grande produtora, consumidora e exportadora mundial do combustível.

Para a entidade, com o hidrogênio verde brasileiro, o País pode vivenciar um ciclo nunca visto de ampliação do setor produtivo, de atração de grandes investimentos e de geração de empregos verdes, bem como incremento de alta tecnologia para a promoção do desenvolvimento sustentável, social e econômico que tragam a transição energética tanto no âmbito nacional quanto em nível global.

Segundo estudo da consultoria Mckinsey, o Brasil poderá ter uma nova matriz elétrica inteira até 2040 destinada à produção do H2V. Isso significa um total de mais de R$ 1 trilhão em novos investimentos no período, destinado à geração de eletricidade, novas linhas de transmissão e mais unidades fabris do combustível e de estruturas associadas, incluindo terminais portuários, dutos e armazenagem.

De acordo com a ABSOLAR, o Brasil pode se tornar o maior produtor e exportador do hidrogênio verde do planeta, justamente por conta da alta competividade das fontes solar e eólica, já que 70% do custo de produção do combustível é de gastos com energia elétrica. Na outra ponta, há os mercados internacionais, sobretudo o europeu, que precisarão comprar o H2V mais competitivo para cumprir as metas locais de combate ao aquecimento global e redução das emissões de poluentes atmosféricos.

A ABSOLAR, a partir de sua Força-Tarefa de Hidrogênio Verde e com o engajamento de seus associados neste trabalho, continuará colaborando e acompanhando o avanço e o desdobramento do tema no Senado Federal.

Sobre a ABSOLAR

Fundada em 2013, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) é a entidade do Brasil que reúne todos os elos da cadeia de valor da fonte solar fotovoltaica e demais tecnologias limpas, incluindo armazenamento de energia elétrica e hidrogênio verde. Com associados nacionais e internacionais, de todos os portes, a entidade é fonte de informação e articulação em prol da transição energética sustentável do Brasil.

TOTUM Comunicação

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir