Chuvas volumosas e ventos de até 80 km/h devem atingir todo o Rio Grande do Sul nos próximos dois dias, alerta Inmet

Fenômeno será decorrente de um choque de massas de ar frio e quente. Lauro Alves / Agencia RBS

Meteorologista aponta que temporais serão provocados por chegada de frente fria.

A chegada de uma frente fria deverá causar chuvas fortes com risco de alagamentos e vendavais em todo o Rio Grande do Sul. O alerta foi feito nesta terça-feira (19) pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A previsão indica que a instabilidade deve ser registrada com maior intensidade a partir desta quarta-feira (20), atingindo o pior momento na madrugada de quinta-feira (21). A projeção é que, em boa parte das regiões, tenha chuva forte concentrada por um período de cinco a seis horas, devendo passar dos 70 milímetros em média.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o meteorologista Marcelo Schneider afirmou que o fenômeno será decorrente de um choque de massas de ar frio e quente.

— A gente vai ter uma troca de massa de ar: uma frente fria deve passar rapidamente pelo estado do Rio Grande do Sul e esse ar mais frio que vem da Argentina vai cruzar todo Uruguai. Vai se chocar com essa massa de ar quente e úmida que permanece durante a quarta-feira — explica.

O Instituto já emitiu um alerta de perigo, válido até o final desta terça, para chuvas fortes na região noroeste do estado. O restante do território gaúcho está em perigo potencial, com risco de chuvas com volume de até 30 milímetros por hora e rajadas de vento de até 30 km/h.

 

Municípios gaúchos registram estragos

Municípios de algumas regiões já reportaram prejuízos causados pelo temporal da noite de segunda-feira (18). O principal problema é registrado no norte. Em Frederico Westphalen, ao menos 75 pessoas estão fora de casa. Diversas ruas foram tomadas pela água.

No noroeste, ao menos cinco municípios foram afetados de alguma forma. Nenhum deles registra desabrigados ou desalojados.

Em Santo Ângelo, a forte chuva provocou alagamento nos bairros Harmonia, Pró Morar, Paraíso, Padoin, Emilia , Meller Norte e Centro. Conforme a Defesa Civil municipal, ao menos 25 residências foram atingidas, danificando móveis, utensílios domésticos e automóveis. Cerca de cem pessoas foram diretamente afetadas.

Em Roque Gonzales, duas casas foram destelhadas, e diversas árvores caíram em ruas da cidade, atingindo uma praça e placas solares de uma unidade de saúde. Ainda estão sendo contabilizados os danos.

Em Santa Rosa, o rio Pessegueirinho transbordou no início da manhã, atingindo cerca de dez residências. Também houve problemas em São Nicolau e 16 de Novembro.

Em outras regiões houve grande acúmulo de chuva, mas sem grandes consequências. Foi o caso de municípios da zona sul, como Jaguarão, Rio Grande e Santa Vitória do Palmar.

 

gauchazh.clicrbs.com.br

Compre Aqui!

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

As Mais Lidas...​

Notícias Relacionadas