Chuva alaga ruas e complica trânsito em cidades do Litoral Norte

Acúmulo de água permanecia horas depois da tempestade em diversas ruas de Imbé e região | Foto: Mauro Schaefer

Tempestades foram registradas nos municípios da região.

As cidades do Litoral Norte tiveram uma quinta-feira complicada por conta do volume elevado de chuva entre o fim da manhã e a tarde.

Os transtornos foram verificados principalmente no trânsito.

O acúmulo de água causou lentidão na avenida Paraguassu, em Capão da Canoa, Atlântida Sul, Mariápolis, Xangri-Lá e Imbé.

Em Osório, houve alagamento em diferentes pontos da cidade, incluindo um trecho da BR-101.

Devido à grande quantidade de água, ruas e avenidas internas também foram impactadas.

Em Imbé, a avenida Nova Petrópolis foi uma das mais prejudicadas. De acordo com o morador César Oliveira Silva, 49 anos, a água chegou a entrar no pátio de casa. “Foi uma bomba de água muito forte. Durou uns 20 minutos”, conta.

No local existe uma obra de canalização para drenar um valo entre as duas mãos da avenida, o que ele espera que reduza a ocorrência deste tipo de problema, que segundo o proprietário se repete há pelo menos 15 anos.

“Sempre que chove forte acontece desse valo transbordar, e as ruas não dão conta”, explica.

Duas horas após a tempestade de verão, o cruzamento entre as ruas Passo Fundo e Santana, próximas da Paraguassu, ainda possuía muita água acumulada.

Neste ponto de Imbé as residências e pontos comerciais não foram invadidos, mas que utiliza o percurso para se deslocar precisou passar por dentro das poças.

Há registro de queda de árvore em Santo Antônio da Patrulha e na região do Morro da Borússia, em Osório, devido ao vento.

Nenhuma ocorrência grave foi registrada pelo Corpo de Bombeiros até o fim da tarde desta quinta-feira em função da instabilidade climática sobre a região.

 

Correio do Povo

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir