Andadores plásticos proporcionam banho de mar com alegria a pessoas com deficiência

Protótipos de andadores, confeccionados com tubos de PVC, fizeram a alegria dos usuários | Foto: Guilherme Almeida

Quarta edição do Projeto Na Pr.A.I.A com Tampinha Legal foi lançado em Tramandaí.

Para vinte pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, o primeiro final de semana de janeiro foi de muita expectativa e alegria em Tramandaí.

Na oportunidade foi lançada, junto à Casa de Verão do Sesc/RS, a 4ª edição do projeto Na Pr.A.I.A com Tampinha Legal, iniciativa de inclusão do Instituto SustenPlást, em parceria com o Sesc, que disponibiliza protótipos de andadores, confeccionados com tubos de PVC, para uso na beira do mar.

Muitos participantes não haviam experimentado ou mesmo visto o mar pessoalmente, ampliando ainda mais o caráter lúdico e a satisfação por estar no local.

Os participantes foram enfileirados na orla e passaram por uma plataforma improvisada, recepcionados por escoteiros do Litoral Norte e demais participantes do Tampinha Legal, projeto originalmente destinado à reciclagem do plástico.

A primeira da fila foi Yasmin, 4 anos, e que tem paralisia cerebral do lado direito. Sua mãe, a dona de casa Camila Prado, a acompanhava.

Ambas são moradoras de Guaíba, na região metropolitana. “Nunca havíamos vindo à praia e queremos aproveitar bastante. Estou bem curiosa e quero ver tudo”, comentou Camila.

Também de Guaíba e pela primeira vez no litoral, a jovem Franciele Barbosa, mãe de Julia, 7, que tem mielomeningocele, relatou estar sendo “maravilhosa” a experiência. “Acho muito bom estar aqui e aproveitar esta oportunidade, ainda mais com o Tampinha, que ajuda tanto nossa instituição”, disse ela. “Estou gostando muito desse andador e da areia”, relatou Julia. Tanto a família de Yasmin quanto a de Julia vieram por meio da Apae de Guaúba, que mantêm parceria com o SustenPlást.

De Erechim, no Norte gaúcho, a coordenadora da Associação dos Deficientes Físicos do Alto Uruguai (Adau), Fernanda Zanella, também esteve na orla acompanhando 14 pessoas atendidas por eles. “Ver as pessoas com deficiência sendo incluídas é bem gratificante. É um prazer para nós oportunizar este momento, já que é algo que as famílias, muitas vezes, não conseguem fazê-lo”, observou ela, acrescentando que inclusive pessoas com deficiência visual estiveram presentes.

Marcio Vanderlei Fagundes, 28, atendido pela Adau, tem paralisia cerebral do lado direito. “É a primeira vez que eu venho aqui, e graças a Deus e ao projeto estou conseguindo realizar isto”, salientou ele. A gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, disse que o projeto busca proporcionar ações que modificam comportamentos da sociedade. “Com esta ação, provocamos as pessoas a se questionarem o quanto o plástico é importante para este ambiente, e ainda que ele pode, e deve ir para o mar, porém da maneira correta”, observou ela.

Qualquer pessoa com deficiência ou que cumpra o perfil do projeto pode tomar empréstimos dos andadores Pr.A.I.A, cuja sigla refere a Protótipos de Andadores Infantis de Areia em PVC, em todas as Casas de Verão do Sesc/RS, nas praias de Tramandaí, Torres, Quintão, Laranjal (Pelotas), Cassino (Rio Grande), Barrinha (São Lourenço do Sul) e Itapuã (Viamão), até o final da temporada de veraneio.

 

Correio do Povo

Onde Ir

Dicas de Onde Ir, na Serra ou no Litoral
Onde Ir