Olimpíada 2024 em Paris: É a primeira vez na história dos Jogos que o número de atletas do sexo masculino e feminino será igual

Na última Olimpíada, em Tóquio, a porcentagem de competidoras mulheres foi de 48,8%. Foto: Divulgação

Paris receberá 10.500 atletas durante a Olimpíada 2024, o menor número desde a Olimpíada de Sydney (Austrália) em 2000. Entretanto, essa é a primeira vez na história dos jogos que o número de competidores masculinos e femininos será igual: 5.250 atletas de cada sexo vão disputar as medalhas em 48 modalidades. Na última Olimpíada, em Tóquio, a porcentagem de competidoras mulheres foi de 48,8%.

Conforme o Comitê Olímpico Internacional (COI), a paridade de gênero só foi alcançada após iniciativas lideradas pelo COI, em parceria com grupos de interesse do Movimento Olímpico, que inclui Paris 2024, Federações Internacionais e Comitês Olímpicos Nacionais.

Desde as Olimpíadas do Rio de Janeiro, o número de atletas confirmados não ficava abaixo dos 11 mil. Segundo o COI, a cidade brasileira recebeu, em 2016, 11.238 atletas — em Tóquio, quando os jogos aconteceram em 2021 devido à pandemia, foram 11.090 esportistas.

De acordo com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a previsão é que a delegação brasileira leve entre 270 a 300 atletas para Paris em 2024. Essa lista, segundo o COB, ainda não está fechada, pois vários atletas continuam disputando vagas para as Olimpíadas.

A lista com o nome de todos os atletas só será conhecida em julho. “A quantidade de atletas varia por países e depende das classificatórias. Cada país tem um número diferente de atletas e a escolha dos nomes depende de cada uma das modalidades, é um critério de cada confederação”, explica o COI.

A França deve garantir 511 atletas nas Olimpíadas deste ano. O número de atletas deve ser mais equilibrado entre os competidores do sexo masculino e feminino.

Segundo o Comitê Organizador, Paris 2024 desenvolveu uma programação para os jogos que garante o equilíbrio entre os gêneros para as transmissões em “horário nobre”, a fim de promover o esporte feminino para o público.

Outras ações para celebrar os jogos, envolvendo a igualdade de gênero, foram realizadas pelos franceses. Segundo o COI, apenas 1% das instalações esportivas na França levam nomes de mulheres.

Para contribuir na mudança, 70 autoridades contaram com a ajuda do comitê de Paris 2024 e comprometeram-se a renomear os locais. Em março, a cidade de Livry-Gargan, no subúrbio de Paris, nomeou seu primeiro campo de futebol como “Marianne Mako”, jornalista esportiva que faleceu em 2018.

“Como a igualdade também envolve visibilidade, renomear essas instalações esportivas com nomes de mulheres é um desafio fundamental”, disse Tony Estanguet, presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

 

osul.com.br

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas