Água da Lagoa dos Patos recua em cidades do sul do RS

Apesar do nível da Lagoa dos Patos ter recuado, ruas de Rio Grande ainda apresentam acúmulo de água | Foto: Victória Silva/ Prefeitura do Rio Grande/CP

Tanto em Rio Grande quanto em Pelotas o nível da Lagoa mais uma vez recuou durante a madrugada e no início da manhã.

Mesmo com o recuo da Lagoa dos Patos durante a madrugada em cidades do sul do Estado, o clima segue sendo de atenção na região.

Enquanto houver água para descer do Guaíba e da Lagoa Mirim, os municípios continuam com risco de grandes alagamentos.

Em Rio Grande, enquanto o nível estava em 2,71m ontem ás 7h, nesta sexta-feira, às 8h30min, registrou 2,54m (64 centímetros acima do cais).

O vento segue em direção oeste há 13 km/h.

As áreas de risco seguem sendo as zonas da Lagoa, Central, da Avenida Itália, Oeste da Orla, Porto Novo, Portuária Industrial e Distrito das Ilhas.

O bloqueio de ruas alagadas está sujeito a variação dos níveis da Lagoa dos Patos e sua influência sobre as vias urbanas.

A orientação é que os motoristas evitem as áreas das zonas de risco. O acesso às ilhas segue interrompido para veículos terrestres de maneira geral.

A cidade conta com 10 abrigos, onde estão 750 pessoas, outras milhares estão desalojadas e 981 animais também foram resgatados. Há sete abrigos exclusivos para animais que são geridos por voluntários com o apoio da Prefeitura.

O transporte coletivo de passageiros opera com a tabela de horários de sábado, visando a economia do diesel disponível para o transporte público e também como reflexo da diminuição da demanda de passageiros.

As linhas Mangueira / Lar Gaúcho, Cassino Cidade Nova, FURG/IFRS, Interforos, -Bosque – Buarque / Portugal, Bosque – Portugal / Buarque, Barra via Avenida Itália, Rodoviária Vila Maria / FURG, Interdistrital – Ilha dos Marinheiros / Palma e Torotama seguem suspensas.

As linhas com itinerário normal e as que precisaram de desvio/modificação de rota podem ser consultadas no Aplicativo (App) Cartão Rio Grande, junto à empresa Transpessoal ou no Whatsapp 156.

O prefeito Fábio Branco espera que o ápice da cheia ocorra na próxima semana.

O Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr., da Universidade Federal do Rio Grande (HU-Furg), como forma de segurança, não receberá novos pacientes e os atualmente internados estão sendo transferidos de acordo com o nível de complexidade e de forma gradativa. O HU está localizado próximo a Lagoa dos Patos, em uma área considerada de risco.

As transferências iniciarão pelos pacientes internados nas unidades de terapia intensiva, sendo primeiramente removidos os pacientes em ventilação mecânica. Posteriormente, serão os pacientes de alta dependência e, por último, os com maior autonomia. Os pacientes serão transferidos para hospitais da Região Sul que possam atender às suas necessidades.

Com a situação, a referência de maternidade de alto risco para a microrregião litoral lagunar passa a ser o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) e a Santa Casa de Caridade de Bagé.

Dessa forma, as gestantes de alto risco deverão procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima de sua residência para avaliação e encaminhamento ao hospital de referência.

Já, em relação ao risco habitual, as gestantes serão direcionadas ao Hospital de Cardiologia da Santa Casa do Rio Grande, onde, temporariamente, está realocada a maternidade.

De acordo com a superintendente do HU-Furg, Sandra Brandão, a governança do Hospital e a Rede Ebserh, estão fazendo todos os esforços para garantir a segurança dos pacientes. As águas da Lagoa dos Patos atingiram as ruas ao redor do Hospital, dificultando o acesso, o que levou a decisão de transferência dos pacientes, principalmente pela possibilidade de desligamento da energia elétrica na região, ficando o HU dependente de geradores.

“Os hospitais da Rede Ebserh no Estado estão dando suporte para auxiliar no recebimento de pacientes. Equipamentos e trabalhadores do HU-Furg estão sendo deslocados para o HE-UFPel que nos dará suporte com vagas na maternidade e UTI Neonatal”, destacou Sandra.

 

Pelotas

Em Pelotas, também ocorreu recuo tanto da Lagoa dos Patos, como do Canal São Gonçalo, que ontem causaram tantos transtornos. O canal que no início da madrugada estava com 2,99m, às 9h estava em 2,94m. A Lagoa, às 0h, estava no nível de 2,71m, e às 9h estava em 2,65m.

Além dos sete abrigos já existentes, a cidade passou a com um espaço para pessoas adultas com deficiência ou acamadas e suas famílias. Elas estão sendo direcionadas para a sede do Exército da Salvação, na avenida Fernando Osório.

Os pacientes que estão em outros abrigos ou que permanecem em áreas de risco já estão sendo convidados a se mudar para o local, que oferecerá o ambiente tranquilo que necessitam. O abrigo dispõe de quatro dormitórios que abrigarão até 40 pessoas, sala de TV com espaço para as crianças brincarem, pracinha ao ar livre, banheiro acessível e amplo espaço para que os usuários peguem sol.

No local há durante o dia a presença de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem; e durante a noite de técnicos da Rede de Atenção Psicossocial (Raps). Além da atenção completa imediata, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde também se prepara para o pós-desabrigamento.

A Secretaria Municipal de Educação também oferecerá oficinas e outras atividades pedagógicas de acordo com o público, bem como atua na coordenação do espaço junto com a SMS. A Secretaria de Assistência Social (SAS) fornecerá alimentos e outros itens de doação para a manutenção. As secretarias e voluntários pretendem ofertar oficinas de artesanato, atendimento psicológico e educação em saúde – alimentação saudável e autocuidados.

Apenas o atendimento presencial das 94 crianças e adolescentes, em contraturno escolar, está suspenso neste período. Pelotas conta com outros 705 desabrigados que estão nos outros sete espaços disponibilizados pelo município.

Em São José do Norte as condições da Lagoa melhoraram também, tanto que a travessia de balsa para Rio Grande foi retomada, para caminhões e caminhonetes, ás 9h45m.

 

Correio do Povo

 

Guia Serra e Litoral só R$ 20 POR ANO
Estamos em faze de lançamento, Anuncie Conosco preço promocional

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Serra e Litoral nas principais redes sociais. Estamos no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube. Tem também o nosso grupo do Telegram e Whatsapp.

Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?

Olá, Seja bem-vindo!
Você já acessou a nossa Página Osório na Web hoje?
𝐀𝐜𝐞𝐬𝐬𝐞, conheça e fique bem informado(a) dos acontecimentos do 𝐃𝐈𝐀-𝐃𝐈𝐀.

Osório na Web e Portal Serra e Litoral Juntos.
Segue o Link da Página

Página Osório na Web

Redes do Grupo Fortes Publicidade
Notícias atualizadas 24h.

Receba as principais notícias do Portal Serra e Litoral no seu WhatsApp

Notícias Relacionadas